Google+ Followers

domingo, outubro 12, 2008

Minas e eu


Minas é uma doença transmissível!

É toucinho magro,
Embornal de farinha,
Graveto, trempe, sol nascente.

Minas são caminhos densos,
Vielas oblíquas por onde passam poetas,
Montanhas de ferro por onde segue a tropa.

Minas é comadre da lua!

Mesmo em silêncio,
Retumba o som da liberdade.
O Brasil fala o que o silêncio de Minas dita.

Eu, embora distante,
Espio o silencio de Minas
Por entre as frestas de uma divisa,
E sinto a poesia que corre
Por entre as bicas da saudade.

Minas é simplesmente,
A mais cantada das musas,
E o mineiro, vide o poeta,
Um eterno explicador de si mesmo!



(poema vencedor de concurso em Poços de Caldas/MG)